Semedo, o alquimista, e a convergência à esquerda

alchemist3

A esquerda institucional reúne-se hoje na Aula Magna, num evento promovido por Mário Soares, Carlos Silva, Arménio Carlos, Manuel Alegre, Alberto Costa, Pacheco Pereira, Maria do Rosário Gama e Sampaio da Nóvoa. Todos os espaços de debate à esquerda são bem-vindos, mais que não seja para ter uma ideia clara de que lado da barricada cada um está, mas este elenco organizador exemplifica adequadamente como este encontro é mais uma tentativa de construir uma alternativa pela cúpula. Construir a casa pelo telhado, poderíamos dizer.

O coordenador do BE, João Semedo, lá se exalta mais um pouco e afirma que este é um passo para construir um governo de esquerda. Com quem, perguntamos nós? “A constituição em si é indiferente”, responde Semedo. Esquiva-se, deste modo, a toda e qualquer caracterização das forças políticas aí presentes, e olvida, oportunisticamente, todo o percurso político das mesmas. É óbvio que Semedo está apenas a tentar abrir uma nesga da porta para um governo com o PS, algo que o BE almeja há já uns anos. No entanto, o bloquista afirma simultaneamente que esse governo teria de ter como denominadores comuns “uma alternativa que não dê qualquer continuidade à austeridade” e que “rejeite claramente o Memorando da troika“. Por outras palavras, um governo sem o PS, posto que trazer a cúpula do PS para o campo anti-liberal e anti-troika é mais ou menos como transformar chumbo em ouro. Ora, como eu suponho que Semedo não domina as artes da alquimia, deveria ser honesto o suficiente para afirmar que a direcção do PS não poderá ter lugar numa coligação governamental de esquerda.  

Ao invés destes jogos de luzes, a esquerda deveria se preocupar em construir a partir da base um movimento de resistência contra a troika, contra a austeridade e contra o neoliberalismo. Por exemplo, convocando, depois da manifestação de 1 de Junho um congresso a nível nacional que una os diferentes focos de protesto por esse país fora, que planifique democraticamente as futuras acções de luta e estabeleça contactos com movimentos de protesto noutros países europeus. Um movimento de convergência erguido a partir de baixo, que reúna socialistas, bloquistas, comunistas, e todos aqueles que se revejam num programa mínimo de combate pela demissão deste governo, pela recusa de mais austeridade e pelo rompimento do Memorando da troika. Cada militante de base atraído a este projecto valeria mais do que vinte Manuéis Alegres, trinta Mários Soares ou quarenta Pachecos Pereiras.   

Obviamente que tanto o BE como o PCP deveriam dar uma expressão eleitoral a este movimento, envidando esforços para o estabelecimento, em torno de um programa socialista, de uma frente eleitoral que reúna estes dois partidos, bem como representantes do movimento sindical e representantes dos movimentos sociais. Esta é a convergência de que necessitamos, não de mediáticas cimeiras de carreiristas e burocratas.

6 thoughts on “Semedo, o alquimista, e a convergência à esquerda

  1. O movimento “Que se lixe a troika” já não é um pouco isso? Que eu saiba tem malta dos mais diferentes sectores da esquerda…

    • Sim, mas não é um movimento de base. Não tem plenários abertos onde se possa propôr e votar política e formas de luta. As reuniões são fechadas e os quadros partidários que por lá andam (do BE e do PCP) muitas vezes levam para lá o piores vícios do burocratismo. É um movimento progressivo, nem que seja pelos protestos que já realizaram, mas tem fortes limitações.

  2. Pingback: Se o Henrique Raposo festeja a coligação de esquerda, é porque não é coisa boa | Sentidos Distintos

  3. Pingback: Semedo, o alquimista, volta a piscar o olho ao PS | Sentidos Distintos

  4. Pingback: Quem é que o ”governo de salvação nacional” pretende salvar? | Sentidos Distintos

  5. Pingback: É mesmo necessário Começar de Novo | Sentidos Distintos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s