O que é que Louçã e restante trupe andam a fumar?

Problema: o partido é constituído por correntes internas, o que pode pôr em causa a acção unitária dentro do partido.

Solução: criar uma corrente nova.

Vejam lá se, com tanta corrente, não acabam acorrentados!

Mas o BE não se fica por aqui: consta que o documento programático que irá servir de base à “corrente que acaba com todas as correntes” é marcado por um tom abertamente hostil face ao PCP, o único partido com expressão social que poderia acompanhar o Bloco numa coligação socialista anti-troika. Também diz, e acertadamente, que o PS não deverá ser companheiro nessa viagem. Numa palavra, hostiliza-se o PCP, recusa-se uma aliança com o PS (e bem, nunca é demais sublinhar isto), mas, então, por quem será formado o tal “governo de esquerda”? De acordo com o documento, mencionado pelo ionline,  sê-lo-á única e exclusivamente pelo BE!

Bem, eu não li o documento em causa mas, caso o ionline tenha razão, a cúpula do BE anda a fumá-las. E, a julgar pelos devaneios colectivos, deve ser da boa…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s