Rostos da Resistência

Porque será que a cada dia que passa em Gaza, organizações como a Jihad Islâmica e o seu braço armado, as Brigadas Al-Quds, ganham força entre a população?

A direita mais ignorante, retrógrada e pró-sionista, responderia que os muçulmanos são um povo agressivo por natureza, que o Islão é uma religião violenta e os palestinianos, como que por uma “predisposição natural”, seriam atraídos para grupos políticos como a Jihad Islâmica.

A esquerda pacifista e politicamente correcta responderia com um silêncio incómodo sobre o louvável papel de resistência das organizações islamitas. Isto, se não caminhar pelo criminoso caminho da equidistância, o que as torna, objectivamente, cúmplices da ocupação sionista.

As potências ocidentais – EUA, Reino Unido e União Europeia – consideram tais organizações como terroristas, uma categorização que deriva tão somente do comprometimento das primeiras para com o projecto colonial sionista.

Mas, porque será a população de Gaza atraída para as fileiras da Jihad Islâmica? Se nos movimentarmos do terreno pantanoso da abstracção e da crítica puramente ideológica para o reino da realidade, rapidamente encontraremos a resposta. Porque a Jihad Islâmica, através das Brigadas Al-Quds, exerce um papel que é visto como um dever nacional entre os palestinianos de Gaza: a resistência armada ao ocupante sionista.

Durante a agressão israelita dos últimos dias, as Brigadas Al-Quds abateram um F-16 e um jeep militar israelita junto a uma zona fronteiriça, lançaram 620 rockets a partir de Gaza (40% do total), usaram mísseis antinavio e hackearam 5000 telemóveis de soldados do exército israelita. A facção da Frente Popular para a Libertação da Palestina – Comando Geral (FPLP-CG), por seu lado, explodiu um autocarro em Telavive.

Isto ao passo que a Autoridade Palestiniana deixa cair as reivindicações históricas da resistência palestiniana. Aqui está a raiz do sucesso da Jihad Islâmica.

Mas quem são estes resistentes? Nesta reportagem, Harry Fear dá-lhes um rosto e uma voz. A não perder.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s