As utopias são como as vaginas: cada um tem a sua.

No noticiário matinal de hoje na YLETV1 (o canal público na Finlândia. Sim, eles têm quatro canais públicos e sem publicidade privada! É um pesadelo estalinista, este país…), um economista do banco Nordea, com um ar cool, irreverente, conquanto responsável, alvitrava que o fim da crise do euro teria lugar já no próximo Verão.

Quando ouço estes arautos do liberalismo, do alto do Monte Sinai, a profetizar a chegada à Terra Prometida da bonança capitalista, como se estivesse já ali ao virar da esquina, enquanto à sua volta o mundo real se afunda, pergunto-me: porque raio é que os “utópicos” continuam a ser os marxistas?

Enfim, penso ser propositada a reprodução da seguinte passagem de uma recente obra de Terry Eagleton:

Some of those who claim that socialism is unworkable are confident that they can eradicate poverty, solve the global warming crisis, spread liberal democracy to Afghanistan and resolve world conflicts by United Nations resolutions. All these daunting tasks are comfortably within the range of the possible. It is only socialism which for some mysterious reason is out of reach.

 Why Marx Was Right, Yale University Press, New Haven & London, 2011, pp. 87-88.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s