Um povo vergado?

Penso que me posso legitimamente escusar a comentar as medidas adicionais de austeridade, anunciadas ontem por Passos Coelho. Bem vistas as coisas, elas estão em conformidade com o que tem sido a prática não só deste governo, mas também dos anteriores.  Os trabalhadores são novamente chamados ao balcão, depois do impasse causado pelo Tribunal Constitucional, para pagar décadas de governação ruinosa de um Estado ao serviço do capital financeiro. Tudo muito coerente, portanto. Se não fosse tão trágico, rir-me-ia na cara daqueles que conjeturam uma potencial descida da taxa de desemprego através da descida dos impostos à Segurança Social por parte das empresas. Quem trabalha ou mesmo quem possui uma pequena ou média empresa sabe que tal medida é absolutamente irrisória.

O que mais me prendeu a atenção ontem, e daí estar a escrever esta confidência, foi a reação que o anúncio prévio de Passos, ou seja, o aviso de que se iria dirigir à população às 19:15, provocou nos portugueses. Apesar de viver longe, faço questão de manter um contacto diário com o meu país e com os meus compatriotas, algo possível de materializar através da internet.

O que eu vi ontem, antes das 19:15, além das tiradas humorísticas que já são habituais e que constituem um óptimo analgésico para as mazelas resultantes do autêntico estupro coletivo de que somos vítimas há décadas, foi um povo amedrontado. Um povo temeroso das novas resoluções que iriam ser apregoadas pelo seu atemorizador soberano D. Passos Coelho, tal Ivan o Terrível, ou qual Luís XVI. Temo que não será ainda amanhã, nem no dia que se lhe segue, mas, em muitas ocasiões ao longo da história, o medo precede o desespero, e este, por sua vez, a revolta.

Talvez, um certo dia, o povo português, que tantas vezes deu lições de valor e abnegação contra obstáculos, traidores e tiranos, reserve a Passos Coelho, bem como aos respetivos cabecilhas, cúmplices e esbirros, o remédio que os revolucionários franceses aplicaram ao segundo monarca acima mencionado.

One thought on “Um povo vergado?

  1. Pingback: Dia 14, Greve Total! | Sentidos Distintos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s