Vivemos tempos interessantes. Aproveitai para tirar notas!

Espero estar vivo quando se escrever a história dos tempos que correm. Uma bizarra época na qual o poder político acorre apressadamente aos bancos, penetrando-lhe com biliões de euros por todos os orifícios ao mínimo sinal de instabilidade, enquanto se deixa afundar milhões de trabalhadores (portanto, aqueles que criam riqueza e a consomem, ao invés de a concentrar parasiticamente) nos abismos do desemprego, da precariedade, da depressão e do desespero. Regar o deserto com um jarro de água, como metaforizou acertadamente Jerónimo de Sousa, em vez de se tornar pública a banca privada e pôr os recursos da sociedade ao serviço da maioria da mesma.

Daqui a umas décadas, as presentes políticas vão fazer tanto sentido como esta música.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s