Voltaram os “ajuntamentos” ilegais?

Para a PSP, duas pessoas constituem uma manifestação. Assim,caso morasse em Portugal, manifestar-me-ia diária e ilegalmente no sofá, na cama, na cozinha, não na casa-de-banho pois aí necessito de alguma privacidade, na sauna, no café, no cinema, na escola, na universidade, no restaurante, na cantina, na biblioteca, e num longo etc., visto que aprecio uma boa companhia para debater as trivialidades da vida, ao passo que, simultaneamente, nos manifestamos contra as injustiças congénitas da crise do sistema capitalista. A vida quotidiana de qualquer português (que não seja uma misantrópico solitário ou um idoso abandonado num apartamento de Lisboa) é uma permanente afronta ao poder estabelecido! Great success!

Por outro lado, temo que viveria em ininterrupto desafogo, pois nunca saberia se não deveria ter requerido de antemão uma permissão para me manifestar cada vez que fizesse amor com a minha mulher…

One thought on “Voltaram os “ajuntamentos” ilegais?

  1. Pingback: Manifesto de uma mulher qualquer | Sentidos Distintos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s