O outro PS

Adoro o PS da oposição. Quando no governo, aplica o programa da miséria, tal como a direita. Na oposição, relembram-se, até determinado ponto, do que significa o “S” da sigla do partido e até defendem a suspensão do pagamento da dívida. Algo que tem vindo a ser defendido aqui na tasca há já uns tempos e nenhum dos partidos da esquerda parlamentar tem a ousadia de defender, diga-se. Ouça-se a intervenção do deputado Pedro Nuno Santos, que vale a pena:

http://www.tvi24.iol.pt/economia/banqueiros-ps-pedro-nuno-santos-socrates-divida/1308617-1730.html

“A primeira responsabilidade de um primeiro-ministro é tratar do seu povo. Na situação em que nós vivemos, estou-me marimbando para os credores e não tenho qualquer problema enquanto político e deputado de o dizer. Porque em primeiro lugar, antes dos banqueiros alemães ou franceses, estão os portugueses.”

Bonito idealismo, o do deputado, mas qualquer trabalhador português sabe, mais ou menos empiricamente, qual a classe a que este governo, bem como os governos do PS, servem: o capital financeiro. Tudo vale, desde que se pague a dívida, se recapitalize os bancos privados e se aliene o que é público. O povo português? Isso é apenas um fait divers…

Edit: O líder da bancada parlamentar “socialista” já veio aclarar as circunstâncias e intenções que rodearam as declarações do deputado, pelo que tudo não passou de um desvario deste, marcado pela intenção de uma forte “imagética” retórica. A confiança do PS frente aos seus capatazes está reposta.

One thought on “O outro PS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s