O outro PS

Adoro o PS da oposição. Quando no governo, aplica o programa da miséria, tal como a direita. Na oposição, relembram-se, até determinado ponto, do que significa o “S” da sigla do partido e até defendem a suspensão do pagamento da dívida. Algo que tem vindo a ser defendido aqui na tasca há já uns tempos e nenhum dos partidos da esquerda parlamentar tem a ousadia de defender, diga-se. Ouça-se a intervenção do deputado Pedro Nuno Santos, que vale a pena:

http://www.tvi24.iol.pt/economia/banqueiros-ps-pedro-nuno-santos-socrates-divida/1308617-1730.html

“A primeira responsabilidade de um primeiro-ministro é tratar do seu povo. Na situação em que nós vivemos, estou-me marimbando para os credores e não tenho qualquer problema enquanto político e deputado de o dizer. Porque em primeiro lugar, antes dos banqueiros alemães ou franceses, estão os portugueses.”

Bonito idealismo, o do deputado, mas qualquer trabalhador português sabe, mais ou menos empiricamente, qual a classe a que este governo, bem como os governos do PS, servem: o capital financeiro. Tudo vale, desde que se pague a dívida, se recapitalize os bancos privados e se aliene o que é público. O povo português? Isso é apenas um fait divers…

Edit: O líder da bancada parlamentar “socialista” já veio aclarar as circunstâncias e intenções que rodearam as declarações do deputado, pelo que tudo não passou de um desvario deste, marcado pela intenção de uma forte “imagética” retórica. A confiança do PS frente aos seus capatazes está reposta.

Anúncios

One thought on “O outro PS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s