Ver para além do brilho do fogo

Então, pensavam que as convulsões potenciadas pela carestia social se iriam resumir às manifestações dos sindicatos? Acham que poderiam aplicar a agenda política da miséria sem respostas violentas? O desespero cria destas coisas, quer gostemos quer não. Quando não existe um horizonte de esperança para nós e para a nossas famílias nem alternativas políticas credíveis, a destruição toma o lugar do debate político. Da minha parte, por muito que não goste de ver carros queimados, não confundo a forma com o conteúdo, nem me deixo ofuscar pelo brilho dos motins. Sei muito bem o que causa este tipo de instabilidade, a instabilidade da desesperança total. Antes de reduzir os acontecimentos de Londres a meros actos de comuns vândalos, tentemos desenterrar quais as razões profundas para a violência. Tentemos descobrir quais as respostas políticas a dar à pobreza, visto que uma escalada de repressão não resolve nada, como podemos comprovar empiricamente. Caso contrário, esta é a imagem do nosso futuro.

2 thoughts on “Ver para além do brilho do fogo

  1. Pingback: Nodding out | Sentidos Distintos

  2. Pingback: Ver para além do brilho do fogo II | Sentidos Distintos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s