Uma prosa perfeitamente adequada aos dias que correm.

Privatize-se tudo, privatize-se o mar e o céu, privatize-se a água e o ar, privatize-se a justiça e a lei, privatize-se a nuvem que passa, privatize-se o sonho, sobretudo se for diurno e de olhos abertos. E finalmente, para florão e remate de tanto privatizar, privatizem-se os Estados, entregue-se por uma vez a exploração deles a empresas privadas, mediante concurso internacional. Aí se encontra a salvação do mundo… e, já agora, privatize-se também a puta que os pariu a todos.»

José Saramago – Cadernos de Lanzarote

Não podia partilhar esta prosa, despudoradamente furtada ao Facebook do M12M, sem deixar uma especial dedicatória a todos os partidos do arco do poder, desde a pseudo-social democracia de Socráticos e Passistas até ao cripto-fascismo do CDS-PP. Vós, a par daqueles que contribuíram para a vossa eleição, sois os responsáveis pela situação miserável que Portugal enfrenta hoje em dia. Vós, suportados por aqueles que votaram nos mesmos de sempre em sucessivas eleições, fizeram do estado social uma débil estrutura de caridadezinha, ao bom estilo da beatice salazarista.

A todos vós, um sentido obrigado pela merda que fizeram.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s