O patriotismo e a Moody’s

Esta vaga de exaltação contra as agências de rating, que abarcou todo o espectro político-social português, levou-me a uma pequena reflexão. É curioso como o patriotismo continua a ter um efeito mobilizador na população, embora se deva descontar desta equação a ladaínha, supostamente patriótica, dos dirigentes políticos que há uns meses nem queriam ouvir falar de ataques às agências de rating e agora, de repente, se aperceberam do seu carácter de sanguessugas. Esses continuam e continuarão a ser os serventuários dos interesses dos mesmos que mandam nas agências de rating. Digamos que são colegas de ofício.

No entanto, é preciso ter os olhos abertos, pois o patriotismo pode levar a respostas políticas verdadeiramente preocupantes, como foi demonstrado ao longo da totalidade do século XX. Quanto a esta novela da moody´s, não percebo verdadeiramente tanta indignação. Estas agências apenas dizem o que já havia constatado há muito: a nossa dívida é impagável, pelo que nos devemos concentrar no relançamento da economia.

One thought on “O patriotismo e a Moody’s

  1. Completamente de acordo! Mas também é preciso dizer que a dívida é impagável porque os juros que estas agências provocam com as suas classificações são perfeitamente absurdos. Quanto às reacções indignadas, o melhor comentário que li foi de António Filipe, do PCP, que diz (mais palavra, menos palavra): “Os neo-liberais estão a descobrir que as agências de rating são aquilo que são e não aquilo que eles nos diziam que eram. Nós bem dizíamos…”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s