Uma luta de todos nós

Já pouca gente deve ignorar o brutal ataque que a administração dos Estaleiros Navais de Viana de Castelo prepara contra os seus trabalhadores. A sua luta é um reflexo antecipado dos tempos que se aproximam no nosso país: desemprego, miséria e luta. É nesse sentido que os trabalhadores de Viana precisam de todo o nosso apoio. A sua luta não é sectorial, mas deve ser integrada no roubo generalizado que está a ser imposto à classe trabalhadora portuguesa, europeia e mundial.

As elites económicas e seus governos sabem bem que não têm alternativa senão retirar mais riqueza a quem a produz, daí o congelamento de salários, aumento e criação de novos impostos, privatização de serviços lucrativos para os quais descontámos toda a vida, e um longo etc.

O que se passa na Grécia é uma antecipação da resposta que o capital merece. A revolta que estala no berço da democracia antiga poderá ser o germe de um novo tipo de democracia, uma democracia de quem produz riqueza, que exigirá tomar nas suas mãos a gestão dos meios de produção.

As “massas” perceberam para onde devem dirigir o tiro: para o poder instituído. Instintivamente, cercam-se parlamentos e incendeiam-se ministérios. Aquilo que poderá parecer vandalismo, pelo menos aos olhos dos comprometidos com os interesses da classe dominante ou daqueles manipulados ou simplesmente desatentos, é o caminho para a construção de uma sociedade nova: a tomada do poder político. A destruição da estrutura que protege aqueles cujo único ofício é apropriar-se do que não produzem. Aqueles que, na ânsia de não ver os seus lucros descer, arrastam a sociedade para o abismo.

No entanto, a revolta por si não basta. Tem que haver organização. Não somente organização sindical ou espontânea, mas organização política, por muito que doa à esquerda “partidofóbica”. Afinal, como querem dobrar os exploradores sem lhes arrancar o poder de estado? Como querem enfrentar o poder de estado sem uma estrutura partidária que reúna a sua volta não apenas os seus militantes, mas que beneficie do apoio da maioria da sociedade?

Voltando à nossa ocidental praia lusitana: apoiemos a luta dos trabalhadores de Viana do Castelo, que ela é, e será cada vez mais, a luta de todos nós!

Dia 7, apoiemos a sua manifestação em Lisboa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s