>RSI

>

Mais um daqueles tópicos que atrai fachos como a carne podre atrai varejeiras.

Esses indivíduos, feitos cavaleiros, perseguem o relativo conforto da ‘esfera pública’ – traduzindo, os centros de opinião, os pontos de debate, onde o espaço lhes é atribuído (como, de resto, lhes atribui a liberdade de expressão) para debitarem resmas de opiniões de tablóide congeminadas nos seus cérebros paralisados por anos e anos de miopia agravada.

Uma inacreditável caça às bruxas, que atravessa classes sociais mais eficazmente que qualquer revolução social dos últimos 300(0?) anos (embora, felizmente, não em número!), desde o trabalhador frustrado que inveja o vizinho – a quem dou o benefício da sua relativa inocuidade – até aos pintos gordos ‘influentes’ e decisores deste país. Estes que sim, proferem barbaridades que enojariam o mais pio dos Fernandos Nobres deste mundo (se não estivessem demasiado ocupados a suster a redoma em que se instalaram), e que têm nas mãos a faca, o pão e o queijo.

E que dizem? O mesmo do costume. “Eles” (especulo, com devida segurança, que este “eles” é muito masculino) andam aí, com os seus carros e as suas casas [sem fundamentação] a viverem à custa do Estado [sem fundamentação], sem o ‘merecerem’ (ah, como eu gosto) [sem fundamentação].

Claro está que se conclui, nesta lógica retorcida e em jeito de conclusão, haver aqui a etiologia para TUDO AQUILO QUE ESTÁ DE MAL NESTE PAÍS. Sim. Não são os gordos* que seguram grande parte da economia, que controlam a indústria, que enriquecem à pala de seguidismos e palmadinhas nas costas. A culpa, diz esta gentinha, é de quem recebe a avultada soma de 189,52€ por mês. Que, como sabemos, só pode é levar ao descalabro económico de qualquer sociedade.

Tenham juízo.

*Sem querer cair em desrespeito por quem tem excesso de peso corporal. Refiro-me antes a outros excessos de peso.

3 thoughts on “>RSI

  1. >É incrível a quantidade de pessoas que acusam sempre os beneficiários do RSI e ainda o próprio subsídio de desemprego. Se se dessem ao trabalho de ser sérios, verificariam que as fraudes num e no outro, são uma percentagem baixíssima. Quando as pessoas se candidatam a estas ajudas, a Segurança Social exige-lhe toda a documentação (a partir das Finanças) sobre todo o património que possuem, incluindo contas bancárias. O tão sagrado sigilo bancário não existe para estas pessoas. Relativamente ao subsídio de desemprego, lembro que antes de as pessoas terem direito ao mesmo, tiveram de ter um vínculo laboral de 180 dias que é como quem diz, descontaram para a Segurança Social durante 6 meses. O subsídio foi então pago pelo trabalhador, é seu direito recebê-lo.

  2. >É um velho retorno àquela moralzinha cristã de que os pobres devem ser pobres e mantidos pobres, porque assim eu já me posso sentir bem na quando dou a esmolinha. Quem 'merece' o RSI são esse(a)s, quem está na penúria, pega lá uns trocos para o pão pobre coitado. O quê? Vais comprar um sumo? Ah filho da p*

  3. Pingback: Declaração da intenção de voto | Sentidos Distintos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s